quarta-feira, 13 de maio de 2009

planet.move - Mostra de Filmes Ambientais

Quinto  maior  país  do  mundo,  o  Brasil  está  se tornando cada vez mais
importante,  do  ponto  de  vista  econômico  e  político. Some-se a isso a
deslumbrante  beleza  e  as  riquezas  advindas de recursos naturais. O uso
sustentável  dessas riquezas e a preservação de seu patrimônio natural para
futuras gerações são hoje o maior desafio que o Brasil, a exemplo do mundo,
tem  que enfrentar. E é dentro dessa perspectiva que a ECOMOVE, organização
não-governamental   da  Alemanha,  vem  apoiar  uma  mostra  de  filmes  de
conscientização  sócio-ambiental no Brasil intitulada planet.move. A mostra
reúne  produções  contemporâneas  para o cinema e a TV, com ênfase em temas
ambientais  e sociais, como mudança climática, globalização e seus impactos
ecológicos, perda da biodiversidade, a agricultura e o problema do alimento
no  mundo,  entre  outros.  São  filmes  exibidos  e  premiados nos maiores
festivais  do gênero. Destaque para Vida sem controle, de Bertram Verhaag e
Gabriele Kröber e Nós Alimentamos o Mundo, de Erwin Wagenhofer.

A  mostra  de filmes planet.move ocorrerá em  diversas regiões e cidades do
Brasil,  incluíndo  São  Paulo,  Rio  de  Janeiro,  Curitiba, Porto Alegre,
Salvador  e  Recife, e será acompanhada de exposições e discussões sobre os
temas. No Brasil, a ECOMOVE atua em parceria com o Instituto Goethe e com a
ECOBahia  –  Festival  Internacional  do Audiovisual Ambiental. O projeto é
apoiado  pelo Ministério do Meio-Ambiente da Alemanha. No Rio de Janeiro, a
mostra é realizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Os filmes

O Planeta (The Planet)
Documentário, 80 min, cor, Suécia, Noruega, Dinamarca,
2006. Diretores: Michael Stenberg, Linus Torell, Johan
Söderberg.

O  mundo  está sofrendo de estresse ambiental. As mudanças climáticas a que
estamos  assistindo  são  conseqüência  direta  dos sistemáticos saques aos
recursos  naturais  de  nosso  planeta. No maior projeto de documentário já
realizado  na  Escandinávia,  as  equipes de filmagem viajaram durante dois
anos por vinte cinco países e entrevistaram um grande número de cientistas,
a  fim  de  investigar  as verdades e mentiras sobre as alarmantes mudanças
climáticas,  que  muitos  afirmam  já  estar  ocorrendo no mundo. Para além
dessas  mudanças,  o  filme  trata da Terra e as modificações globais que o
planeta está experimentando atualmente.

International Documentary FilmFestival AmsterdamIDFA 2006

Exibições: Dias 19 (19h30) e 24 de maio (19h)

Herança
Documentário, 26 min, cor, Brasil, 2007.
Diretor: Carolina Berger.

Na  fronteira  sudeste  do  Rio  Grande  do Sul, onde predominam os grandes
latifúndios  e  a  economia  é  baseada  na agropecuária, uma comunidade de
pequenos agricultores luta para não perder mais um pedaço de suas terras. O
campo herdado do bisavô guarda uma história de resistência. Este é um lugar
onde  gerações  há  muito  semeiam  e  colhem a própria sobrevivência, mas,
devido  a  mudanças  climáticas  e à degradação ambiental, a desertificação
está a caminho.

Melhor  Documentário, 15º Gramado Cine Vídeo; Melhor documentário, 6º Santa
Maria Vídeo e Cinema; NUFF Global Norwegen 2007.

Exibições: Dias 19 (17h30) e 24 de maio (14h)

Urubus têm Asas
Documentário, 16 min, cor, Brasil, 2007.
Diretores:MarcosNegrão eAndré Rangel.

Tudo pode ser reciclado. Muito além do lixo, idéias, ações e destinos podem
ser adaptados a uma nova realidade. É assim que uma comunidade de catadores
de  carangueijos do Rio de Janeiro enfrenta os danos causados pela poluição
da  cidade,  que  dia-a-dia acaba com o mangue, sua fonte de sobrevivência.
Urubus Têm Asas revela como as novas gerações estão modificando seu futuro,
através  de  ações  inspiradoras.  É  a  prova  de  que,  com  cooperação e
consciência ecológica, é possível superar os limites e alçar novos vôos.

International Ethnographic FilmFestival
Rio de Janeiro 2008

Exibições: Dias 19 (17h30) e 24 de maio (14h)

A Grande Liqüidação (The Big Sellout)
Documentário, 95 min, cor, Alemanha, 2006.
Diretor: Florian Opitz.

A  abstrata  influência  da  privatização  na  vida  das pessoas é mostrada
através  de  histórias  bem  variadas,  registradas em diferentes partes do
mundo.  Histórias  trágicas, tragicômicas e também encorajadoras de pessoas
que,   diariamente,   têm   que  lidar  com  os  efeitos,  da  política  de
privatizações  ditada  por  instituições  internacionais  de  Washington  e
Genebra  como  o  FMI, o BancoMundial e a OrganizaçãoMundial do Comércio. O
diretor  deste  documentário revela a realidade por trás da privatização de
serviços   públicos  básicos,  como  fornecimento  de  água,  eletricidade,
transporte  público e assistência médica na América Latina, Ásia, África e,
também, na Europa e Estados Unidos.

Visions  du  Réel  International  Film  Festival Switzerland 2007; Hot Docs
Canadian  International  Documentary  Film  Festival  2007; Internationales
DokumentarfilmfestivalMünchen  2007;  Rio  de  Janeiro  International  Film
Festival 2007; São Paulo International Film Festival 2007.

Exibições: Dias 20 (19h30) e 23 de maio (18h30)

Vida sem Controle (Leben ausser Kontrolle)
Documentário, 95 min, cor, Alemanha, 2004.
Diretores: Bertram Verhaag, Gabriele Kröber.

Nos anos oitenta, a Ciência, apoiada pela tecnologia genética, fez um largo
progresso  no  estudo  do  planeta  e  seus  seres vivos. Como num passe de
mágica, tudo parecia possível. Vinte anos depois, Vida Sem Controle embarca
numa  viagem pelo globo para mostrar a progressiva e continuada manipulação
genética  de  plantas, animais e seres humanos. Não mais que dez cientistas
em  todo  o  mundo  estão  se  pronunciando  contra  essa  indústria  e vêm
conduzindo  pesquisas  independentes  sobre  o efeito que animais e plantas
transgênicas  têm  sobre  o  meio-ambiente  e  sobre  nossa  saúde,  quando
consumimos alimentos geneticamente modificados.

Golden  Lynx for Best Journalistic Achievement, Ökomedia Environmental Film
Festival  2004;  First  Prize  for Best Long Production, FICA-International
Environmental Film Festival, Goias, Brazil; Nominee for National Film Board
of  Canada  Award,  Vancouver  International Film Festival; Nominee for IDA
Award,   International   Documentary   Awards   Competition;  Green  Screen
Environmental Film Festival, San Francisco.

Exibições: Dias 21 (19h30) e 23 de maio (16h45)


Nós Alimentamos o Mundo (We Feed theWorld)
Documentário, 95 min, cor, Áustria, 2005.
Diretor: Erwin Wagenhofer.

Todos  os  dias, em Viena, a quantidade de pão que sobra nas prateleiras de
padarias e supermercados e que é jogado fora daria para abastecer a segunda
maior  cidade  da  Áustria,  Graz.  Em  torno de 350 mil hectares de terra,
sobretudo  na  América  Latina,  são  dedicados  ao  cultivo  de  soja para
alimentar  o gado austríaco, enquanto um quarto da população local morre de
fome.  Com  essas  e  outras  verdades,  o diretor Erwin Wagenhofer refaz o
caminho  da comida, do plantio até a mesa, passando por países como França,
Espanha,  Romênia,  Suíça,  Brasil e Áustria. O filme mostra que a produção
dos alimentos e o problema da fome no mundo têm tudo a ver com todos nós.

Amnesty  International  Human  Rights  Award  and  FIPRESCI,  International
Documentary  Filmfestival IDFA, Amsterdam 2005; International Film Festival
Toronto  2006;  Festival  Internacional  de Cine Independiente Buenos Aires
2006;  International  Film  Festival  Singapore  2006;  International  Film
Festival Moscow 2006; International Film Festival Rio de Janeiro 2006.

Exibições: Dias 22 (17h30) e 24 de maio (17h)


Nas Terras do Bem - Virá
Documentário, 110 min, cor, Brasil, 2007.
Diretor: Alexandre Rampazzo.

Em  busca  da  terra prometida, milhares de "severinos" deixam suas casas e
seguem  rumo  à  Amazônia.  A  única  coisa que carregam é a esperança. Nas
Terras   do   Bem-Virá   costura   vários  casos  de  conflitos  envolvendo
"severinos". Casos de umpovo que cansou demigrar embusca da sobrevivência e
decide  lutar  para  conseguir  um pedaço de terra, deixar de ser escravo e
manter  viva  a  última  grande floresta tropical do planeta. Gravado em 29
cidades  de  cinco  estados do norte e nordeste brasileiro, o documentário,
realizado  por  Alexandre Rampazzo e Tatiana Polastri, aborda, entre outros
assuntos,  o  modelo  de colonização da Amazônia, o massacre de Eldorado do
Carajás,  o  assassinato da missionária Dorothy Stang e o ciclo do trabalho
escravo.

Best Film, Three Continent Film Festival Venezuela ; Best Film,
Ethnographic Festival Manaus; Filmfest München 2008

Exibições: Dias 22 (19h30) e 24 de maio (15h)


Os Homens do Lago (Los Hombres del Lago)
Documentário, 12 min, p&b, Bolívia/Estados Unidos, 2007.
Diretor: Aaron I. Naar.

Essa  é  a  história  de  Puñaca  Tintamaria,  a  menor  comunidade do povo
Uru-Muratos da Bolívia. Fundado por volta de 2.000 AC, o vilarejo, que é um
dos  mais  antigos,  mais  pobres  e  mais  importantes, historicamente, na
América  Latina, está atualmente em vias de desaparecer. Os Uru-Muratos são
conhecidos  como  "os  homens  do lago" por sua estreita relação com o Lago
Poopó.  Narrado  pelo  ex-líder  comunitário Daniel Moricio Choque, o filme
conta a história da comunidade, seus costumes, seu empobrecimento contínuo,
a  falta  de  terras  e representatividade, na sociedade, a contaminação do
lago Poopó e o impacto do aquecimento global.

FLEFF Finger Lakes Environmental Film Festival USA.

Exibições: Dias 19 (17h30) e 24 de maio (14h)

Grade de Programação

19.05 – Terça-feira
17h30 – Curtas (54min)
19h30 – O planeta (80min)


20.05 – Quarta-feira
17h30 – Entre a Meia-Noite e o Canto do Galo (66min)
19h30 - A grande liquidação (95min)



21.05 – Quinta-feira
17h30 –Encontro com Milton Santos ou  O Mundo Global Visto do lado de Cá
(90min)
19h30 - Vida sem controle  (95min)

22.05 – Sexta-feira
17h30 – Nós alimentamos o mundo (95min)
19h30 - Nas terras do bem-virá (110min)


23.05 – Sábado
15h – Encontro com Milton Santos ou  O Mundo Global Visto do lado de Cá
(90min)
16h45 – Vida sem controle  (95min)
18h30  - A grande liquidação (95min)
20h15 - Entre a Meia-Noite e o Canto do Galo (66min)


24.05 – Domingo
14h - Curtas (54min)
15h - Nas terras do bem-virá (110min)
17h – Nós alimentamos o mundo (95min)
19h – O planeta (80min)

Serviço
planet.move- Mostra de Filmes Ambientais
19 a 24 de maio de 2009
Entrada Franca
Cinema do CCBB Rio (103 lugares)
Rua Primeiro de Março, 66 Térreo
Centro - Rio de Janeiro (RJ)
PARCERIA: Instituto Goethe do Rio de Janeiro.

Assessoria de Imprensa
CCBB Rio