quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Petrobras participa de fundos para capitalizar pequenos e médios fornecedores para o pré-sal

Em iniciativa inédita, a Petrobras está participando como cotista de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) destinados exclusivamente para possibilitar o acesso de pequenos e médios fornecedores a recursos financeiros. O objetivo é estimular uma maior participação desses fornecedores no desenvolvimento do setor de petróleo e gás brasileiro e no desenvolvimento do pré-sal, além de estimular a diminuição, no longo prazo, dos custos de produtos e serviços dessa indústria.

A primeira série do fundo administrado pelo banco HSBC terá recursos no montante de R$ 100 milhões. O objetivo da Petrobras é que tal fundo atinja, no curto prazo, o montante de R$ 1 bilhão de patrimônio líquido, em múltiplas séries de R$ 100 milhões. A empresa já aportou R$ 4 milhões no fundo, de um total de R$ 10 milhões a serem investidos nos próximos meses. O fundo recebeu nota de classificação AA para as cotas seniores pela FITCH Ratings e já se encontra em operação. Já o segundo fundo, administrado pelo banco Pactual, com previsão de lançamento para este mês, deve atingir patrimônio líquido de R$ 3 bilhões e tem classificação AA+ da Standard & Poor's.  

Através dos novos fundos, os fornecedores com Certificação Cadastral da Petrobras (CRCC - Certificado de Registro e Classificação Cadastral) e boa avaliação de desempenho junto à Companhia terão seu crédito pré-aprovado e poderão adiantar até 50% do valor de seus contratos celebrados com a Petrobras, em condições e prazos mais vantajosos do que as oferecidas pelo mercado de crédito tradicional.

O objetivo desta nova modalidade de financiamento é gerar fluxo de caixa adequado aos pequenos e médios fornecedores com contratos ainda não performados e que necessitam de recursos para o cumprimento de suas obrigações.  Outra grande vantagem que esta modalidade de adiantamento oferece ao fornecedor é a não oneração do seu balanço patrimonial, pois a operação é contabilizada como adiantamento de receitas futuras e não como empréstimo, o que torna a transação  isenta do pagamento do IOF.

Empresas ainda não cadastradas como fornecedores da Petrobras podem efetuar o cadastro através do site http://www.petrobras.com.br_/, na seção "Centro de Negócios"/"Canal Fornecedor" (http://www.petrobras.com.br/pt/canal-fornecedor/canal-fornecedor.asp_). O Canal oferece todas as informações necessárias para o cadastro, bem como explica os procedimentos, normas e requisitos de contratação na Petrobras. Disponibiliza também informações a respeito de contratações futuras da Petrobras e oferece serviços de apoio às empresas que já são fornecedoras.

O portal do PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria de Petróleo e Gás Natural) também oferece informações relevantes, não só para os fornecedores da Petrobras, mas também para todas as empresas envolvidas na cadeia de suprimento de bens e serviços do setor de petróleo e gás natural. Cadastrando-se no Portal de Oportunidades da Cadeia de Suprimentos, disponível no site do Prominp (www.promimp.com.br), as empresas poderão obter informações sobre as demandas e os investimentos do setor de uma forma geral.

Para os investidores interessados em aplicar nos FIDCs, informações podem ser obtidas junto às instituições financeiras mencionadas ou através de consulta ao Prospecto dos fundos.

Petrobras / Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura