segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Demanda do consumidor por crédito cresceu 16,4% em 2010, aponta Serasa Experian

Consumidores de baixa renda impulsionaram a demanda por crédito no ano passado

 

São Paulo, 10 de janeiro de 2011 – De acordo com Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que procurou crédito cresceu 16,4% em 2010. Este resultado foi o melhor já obtido em todo o levantamento histórico já que o crescimento observado em 2008 havia sido de 6,4% e, em 2009, por conta dos reflexos da crise financeira internacional, a demanda do consumidor por crédito havia recuado 1,2%. Na comparação com novembro/10, a procura dos consumidores por crédito avançou 1,5% e, em relação ao mês de dezembro/09, houve alta de 19,7% na demanda dos consumidores por crédito.

 

A expansão da demanda do consumidor por crédito em 2010 foi impulsionada pelas condições favoráveis de crédito às pessoas físicas – as quais vigoraram ao longo de todo o ano –, pelo elevado grau de confiança dos consumidores e pelo bom momento vivido pelo mercado de trabalho, com a taxa de desemprego atingindo níveis recordes de baixa ao mesmo tempo em que se avançou o grau de formalização das relações trabalhistas. Por sua vez, as recentes medidas adotadas pelo Banco Central (aumento dos compulsórios e demais regras macro prudenciais) e a possibilidade de aumentos nas taxas de juros já a partir deste trimestre deverão fazer com que o ritmo de crescimento da demanda consumidor por crédito seja menos intenso em 2011, comparativamente ao verificado no ano passado, observam os economistas da Serasa Experian.

 

Análise por classe de renda pessoal mensal

Os consumidores das camadas inferiores de rendimento mensal foram os que puxaram a alta da procura por crédito em 2010. O avanço foi de 46,3% para aqueles cujo rendimento mensal situa-se abaixo de R$ 500,00. A diminuição da informalidade no mercado de trabalho em 2010 beneficiou, principalmente, os indivíduos de baixa renda que passaram a dispor de maior acesso ao mercado de crédito.

 

Todas as demais faixas de rendimento pessoal mensal também apresentaram elevações em suas demandas por crédito em 2010, variando entre 10,6% (entre R$ 1.000,00 e R$ 2.000,00 por mês) e 27,9% (entre R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00 por mês).

 

Análise por região

Houve crescimento na procura dos consumidores por crédito em todas as regiões do país no ano de 2010. As maiores altas ocorreram nas regiões Nordeste (17,7%) e Sudeste (17,4%). Nas demais regiões geográficas do país, o avanço acumulado no ano oscilou entre 13,5% (Norte) e 15,2% (Centro-Oeste).

  

Metodologia do indicador

 

O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de CPFs, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CPFs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre os consumidores e instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O indicador é segmentado por região geográfica e por classe de rendimento mensal.

 

 

Serasa Experian
-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa