quinta-feira, 17 de novembro de 2011

MDS começa a pagar Benefício Nutriz a mais de 69 mil beneficiárias

Iniciativa do Plano Brasil Sem Miséria eleva renda familiar e protege mãe e bebê 

Brasília, 17 – A partir de hoje, 69.059 mil nutrizes em todo o País contarão com auxílio para proteção da mãe e do bebê. O Benefício Variável Nutriz (BVN) será pago juntamente com o Bolsa Família, a partir das estratégias do Plano Brasil Sem Miséria. O objetivo é aumentar a proteção à mãe e à criança e elevar a renda familiar.

A partir de agora, a família que tiver uma criança de 0 a 6 meses em sua composição receberá seis parcelas mensais de R$ 32. O benefício variável à nutriz começa a ser pago quando a criança for identificada no Cadastro Único.

A família também recebe outro benefício variável por passar a contar com um novo membro, o bebê, respeitado o limite de cinco benefícios variáveis por família. Já a família com gestante receberá nove parcelas mensais de R$ 32 (uma por mês de gestação), correspondentes ao benefício variável à gestante, a partir de dezembro.

As parcelas começam a ser pagas quando a beneficiária for identificada como gestante no Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família na Saúde, independentemente do estágio da gravidez. A única condição para continuar a receber o benefício é a realização do pré-natal (consultas e exames). Nos casos de aborto, o benefício não será cancelado, como forma de garantir recuperação saudável à mãe.

Ao procurar a gestão local, seja do Programa Bolsa Família, seja da saúde, para informar sobre a gestação ou sobre a existência de um dependente menor de 6 meses, a mulher será instruída sobre a importância de iniciar o pré-natal, realizar a consulta do puerpério (após o nascimento) e vacinar as crianças menores de 7 anos. Esse acompanhamento é essencial não só para a saúde da família, mas também para a permanência no programa de transferência de renda.

Fernanda Lattarulo | Ascom/MDS
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO