sábado, 14 de maio de 2011

Ação Global realizará mais de mil casamentos

Mutirão de cidadania, organizado pelo SESI e a Rede Globo, oferecerá serviços de saúde, educação, esporte, cultura e lazer em todo país

Muitas vezes é difícil para os casais conseguirem juntar dinheiro e enfrentar a burocracia do casamento civil. Mas a Ação Global vai tornar possível este sonho de milhares de pessoas. O programa, do Serviço Social da Indústria (SESI) e da Rede Globo e outros 2.600 parceiros, organizou casamentos coletivos gratuitos em diversos locais do país.

Além de regularizar a situação de mais de mil casais, em algumas localidades, a Ação Global, que ocorrerá neste sábado, 14 de maio, oferecerá serviços de maquiagem e cabeleireiro para as noivas. Em localidades, como em Caaporã, na Paraíba, o casamento coletivo de cem casais será comemorado com bolo.

Também haverá orientação jurídica para quem quer oficializar uma união estável. Em Porto Alegre, onde a Ação Global será realizada no Bairro Rubem Berta, uma parceria entre o SESI/RS, o Fórum Regional do Sarandi, em Porto Alegre, e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai disponibilizar orientação e encaminhamento da documentação para união estável de homossexuais.

A união estável entre pessoas do mesmo sexo, reconhecida na quinta-feira, 5 de maio, pelo Superior Tribunal Federal (STF), por dez votos a zero, equipara os direitos da união homossexual à heterossexual, e garante herança, comunhão parcial de bens, pensão alimentícia e previdenciária, licença médica, inclusão do companheiro como dependente em planos de saúde e outros benefícios. Alguns estados, como Paraná e Goiás, já realizaram as primeiras uniões estáveis deste tipo.

Ao oferecer esse tipo de serviço, a Ação Global, programa do SESI em parceria com a Rede Globo, amplia as ações de promoção à cidadania que, desde 1995, beneficiam a população de todo o país. "A Ação Global é uma iniciativa que facilita o acesso das pessoas à Justiça", afirma o juiz Marco Aurélio Xavier, da 1ª Vara Cível do Fórum Regional do Sarandi, em Porto Alegre.  Ele e o presidente da OAB/RS, Cláudio Pacheco Prates, vão trabalhar na Ação Global. "A OAB tem um compromisso com a cidadania e não poderia deixar passar em branco a Ação Global", diz Pacheco.

A presença do juiz e dos advogados garantirá à população atendimentos do ministério público, serviços de tabelionato, cartório, defensoria pública, justiça comum e ajuizamentos de ações no juizado especial cível e conciliação de conflitos. Além disso, quem visitar a Ação Global no Rio Grande do Sul e nos outros estados encontrará serviços de saúde, educação, cultura e lazer. Os interessados poderão fazer documentos, como carteira de identidade e do Trabalho, buscar informações sobre cursos profissionalizantes e até cortar o cabelo.  

A Ação Global é o maior mutirão de cidadania do país e, este ano, será realizada em 30 localidades do país, simultaneamente. Ao todo serão atendidas mais de 1 milhão de pessoas. Em 16 anos, estima-se que 41 milhões de pessoas tenham sido beneficiadas pelo programa.

Diretoria de Comunicação | Sistema Indústria (CNI SESI SENAI IEL)

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa