quinta-feira, 31 de março de 2011

Ano da química em conferências

Ano da química em conferências

Revista Pesquisa FAPESP e Sociedade Brasileira de Química celebram o Ano Internacional da Química com ciclo de conferências que começa dia 4 de abril


Agência FAPESP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) – por meio da revista Pesquisa FAPESP – e a Sociedade Brasileira de Química (SBQ) celebram, com um ciclo de conferências, o Ano Internacional da Química (AIQ-2011).

O lançamento será no dia 4 de abril, em São Paulo, com o tema "Fontes alternativas de energia e mudanças climáticas". Os conferencistas serão Carlos Nobre (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e Ministério da Ciência e Tecnologia), Gláucia Mendes Souza (Universidade de São Paulo e BIOEN-FAPESP), Jailson B. de Andrade (Universidade Federal da Bahia) e Luiz Ramos (Universidade Federal do Paraná). O coordenador será Arnaldo Alves Cardoso (Universidade Estadual Paulista, Unesp).

A ideia do Ano Internacional da Química foi debatida em 2006 em uma reunião do Comitê Executivo da União Internacional de Química Pura e Aplicada (Iupaq), que, a partir daí, elaborou junto com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) um plano de ações para garantir uma grande celebração em todo o mundo em 2011, destinada a ressaltar a importância da química em todas as etapas do desenvolvimento humano, dos primórdios da civilização aos dias atuais.

"A ideia é incentivar uma mudança na percepção que o público tem da química. Trata-se de uma ciência que tem muito a contribuir com a sustentabilidade do planeta e com o bem-estar das pessoas, possibilitando o desenvolvimento de novos medicamentos, alimentos, fontes de energia, produção industrial com impactos ambientais mais baixos e assim por diante", disse Vanderlan da Silva Bolzani, professora do Instituto de Química da Unesp, membro do comitê nacional de atividades do AIQ-2011 da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) e membro da coordenação do programa BIOTA-FAPESP.

O AIQ-2011 também celebra o centenário da conquista do segundo Prêmio Nobel para Marie Curie, o de Química. Em 1903 ela havia sido agraciada com o de Física, junto com Antoine Henri Becquerel e Pierre Curie. A cientista polonesa é a única pessoas laureada duas vezes com Nobel de áreas distintas da ciência – Linus Pauling também ganhou em áreas distintas: Química e Paz. 

A temática do AIQ-2011 é "Química: nossa vida, nosso futuro" e o ciclo de conferências foi pensado para discutir como essa área do conhecimento pode contribuir com soluções inteligentes e sustentáveis para os grandes desafios globais.

"Pretende também despertar o interesse dos jovens para a investigação científica, além de promover uma reflexão sobre a importância da química para a sustentabilidade do planeta. O Brasil tem hoje um ambiente favorável à pesquisa e inovação", disse Vanderlan.

As conferências do ciclo organizado pela FAPESP e SBQ serão proferidas por eminentes pesquisadores que atuam na fronteira do conhecimento multidisciplinar, indispensável ao desenvolvimento sustentável do planeta.

O ciclo continuará no dia 12 de maio, com o tema "Novos Materiais", e no dia 8 de junho, com "Química medicinal: desafios e perspectivas". Os outros assuntos serão: "Biodiversidade e Química" (19/7), "Doenças negligenciadas e os desafios no desenvolvimento de novos medicamentos" (14/9), "A Química no contexto da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação" (5/10), "A contribuição de Marie Curie para a ciência e um olhar sobre o papel das mulheres cientistas" (9/11) e "A Química inteligente a serviço da medicina" (9/11).

O lançamento do ciclo, dia 4 de abril, será no Espaço Apas, da Associação Paulista de Supermercados, R. Pio XI, 1200, na capital paulista, das 13h30 às 18h.

Mais informações e inscrição: www.fapesp.br/eventos/aiq e (11) 3838-4216.

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa