terça-feira, 7 de dezembro de 2010

ANA discute fontes de investimento para a agricultura irrigada

Analisar o estado da arte da agricultura irrigada nas quatro regiões do Brasil fazendo um paralelo com as expectativas da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) sobre a necessidade de aumento na produção de alimentos até 2050 e os reflexos desse aumento na disponibilidade hídrica brasileira. Esse é um dos objetivos do seminário "O Estado da Arte da Agricultura Irrigada no Brasil – Desafios e Oportunidades", que acontece em Frutal (MG), nos dias 9 e 10 próximos.

Promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com o Ministério da Integração Nacional e com a Fundação Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Águas (Fundação HidroEX) o evento reunirá especialistas brasileiros e estrangeiros, que farão apresentações sobre diversos temas, abordando os desafios e as oportunidades para o desenvolvimento da agricultura irrigada nos diversos segmentos: infraestrutura, energia elétrica, fontes de financiamento, regulação do uso da água para irrigação, vantagens econômicas.

O seminário será coordenado pelo coordenador de Articulação e Comunicação da ANA, Antônio Félix Domingues e contará com a presença do diretor presidente da ANA, Vicente Andreu; do diretor do Departamento Hidroagrícola da Secretaria de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Osvan Menezes de Queiroz; do diretor presidente da Embrapa, Pedro Antônio Arraes Pereira; entre outras autoridades nacionais e internacionais.

Serviço
Seminário "O Estado da Arte da Agricultura Irrigada no Brasil – Desafios e Oportunidades"
Data: 9 e 10/12/2010
Local: sede da Fundação HidroEX – Universidade do Estado de Minas Gerais
End: Av. Professor Mário Palmério, 1000 – Bairro Universtário – Frutal (MG)

Programação do evento

 

Assessoria de Comunicação Social | Agência Nacional de Águas (ANA)
-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa