segunda-feira, 15 de novembro de 2010

VI Mostra de Teatro de São Miguel Paulista - 03 a 12 de Dezembro - GRÁTIS


SalabaetoVI Mostra de Teatro de São Miguel Paulista

 

Serão 11 espetáculos gratuitos apresentados na sexta edição da mostra realizada pelo grupo Buraco d`Oráculo.

 

De 03 a 12 de Dezembro, na Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena) e no Viaduto da China, ocorrerá a VI Mostra de Teatro de São Miguel Paulista, Zona Leste de São Paulo.

 

Idealizada e realizada pelo grupo Buraco d`Oráculo, a Mostra chega a sua 6ª edição em 2010 fazendo parte das atividades do projeto “Narrativas de Trabalho”, desenvolvido pelo grupo com recursos do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

 

Sobre a Mostra

A Mostra de Teatro de São Miguel Paulista nasceu em 2002 com o intuito de mapear grupos e fazedores de teatro da região, visto que o bairro seria a base de atuação do grupo. As primeiras edições da Mostra tiveram como parceiros: Escola Estadual D. Pedro I, CEU Parque São Carlos, entre outros. A Mostra agregava diversas formas de espetáculos: performance, palco, rua, etc. Após a quarta edição, o foco se fixou no teatro de rua, passando a ser a característica principal da Mostra.

A VI Mostra de Teatro de São Miguel traz 11 espetáculos (oito de São Paulo, um de Presidente Prudente, um de Santos e um de Canoas/RS) e busca efetivar a relação do teatro de rua com os moradores da região, principalmente da Vila Mara, onde acontecerão as apresentações.

 

 

Sobre o grupo Buraco d`Oráculo

O Buraco d`Oráculo surgiu em 1998, com o intuito de criar um teatro de rua que discutisse o homem urbano contemporâneo e seus problemas.

O trabalho do grupo é calcado em três pontos fundamentais: a rua, como espaço privilegiado de encontro direto com o publico; a cultura popular como fonte geradora de inspiração e motivação, e o cômico (destacando-se a farsa e as relações com o “realismo grotesco”).

Os espetáculos do grupo são protagonizados por pessoas comuns e que estão à margem da sociedade, como vendedores ambulantes, pedintes, entre outros. O Grupo possui em seu repertório sete montagens em que buscam manter essas propostas: A Guerra Santa – 1998; Amor de Donzela, Olho Nela! – 1999; Quem Pensa Que Muito Engana, Acaba Sendo Enganado – 2000; A Bela Adormecida – 2001; O Cuscuz Fedegoso – 2002; A Farsa do Bom Enganador – 2006; ComiCidade – 2008; Ser Tão Ser – narrativas da outra margem – 2009.

Sobre o projeto Narrativas de Trabalho

O principal objetivo do projeto Narrativas de Trabalho é discutir, por meio de cenas, performances e intervenções, a precarização do trabalho. O projeto conta ainda com um trabalho de aperfeiçoamento artístico para dois grupos: Buraco d`Oráculo e Trupe Arruacirco (grupo que nasceu de um projeto realizado em 2005), com estudo teórico-prático sobre o épico; a realização da Mostra de Teatro de São Miguel, manutenção de sede e sítio eletrônico, troca artística com grupos convidados e parceiros de outros Estados e a continuidade do Café Teatral (encontros para bate-papos com artistas convidados ) e publicação de A Gargalhada  (jornal mensal e informativo do grupo). Ao término do projeto será publicado um caderno relatando todo este percurso.

 

Programação:

 

03/12 – 16h - Cortejo de Abertura

Local de saída: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Os grupos Buraco d`Oráculo, Trupe Arruacirco e Trupe DoBalaio realizarão um cortejo popular pelas ruas da região anunciando aos moradores a abertura da Mostra. Logo em seguida acontecerão intervenções cênicas do Buraco d`Oráculo e da Trupe Arruacirco.

 

03/12 – 17h – Intervenção: Se os Tubarões Fossem Homens - Trupe Arruacirco. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 15min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Livre adaptação da cronica “Se os tubarões fossem homens” do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, para o teatro de rua. Retrata uma pacata família de classe média, na qual uma criança faz uma inocente pergunta: “Pai, e se os tubarões fossem homens?”, trazendo a tona varias questões sobre a sociedade que nos cerca.

 

Ficha Técnica:

Direção Geral: Trupe Arruacirco / Elenco: Daniel Marques, Jô de Freitas, Luciano Kleber e Rafael Araujo / Adaptação do texto: Rafael Araujo / Direção Musical: Luciano Kleber / Orietação: Adailton Alves e Leltxu Martinez / Cénario e figurinos: Trupe Arruarcirco

 

A Trupe ARRUACIRCO tem como característica pesquisar um teatro popular, estudando as linguagens: do palhaço, da cultura popular e o teatro de rua. A Trupe se formou a partir de uma oficina de teatro de rua e circo ministrado pelo grupo Buraco do Oráculo, pelo projeto “Circular Cohab’s” contemplado pela lei de fomento ao teatro de São Paulo, com jovens que já trabalhavam a linguagem teatral e circense na região de São Miguel Paulista.

03/12 – 17h 15 – Intervenção: A Barba - Buraco d`Oráculo. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 10min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Intervenção cênica livremente inspirada no Kyogem, entremês cômico do teatro japonês do sec. XV, A Torre de Barba. Um marido, machista e violento, espanca sua mulher. Ela, por sua vez, revolta-se contra o machão com a ajuda da vizinhança. A intervenção é um quadro que fazia parte do espetáculo ComiCidade.

 

Ficha Técnica:

Direção Geral: Paulo de Moraes / Elenco: Adailton Alves, Edson Paulo Souza, Lu Coelho e Selma Pavanelli / Adaptação do texto: Paulo de Moraes e Buraco d`Oráculo / figurinos: Paulo de Moraes / Adereços: Buraco d`Oráculo.

 

03/12 – 17h30 - Espetáculo Canteiro - Cia dos Inventivos. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 60min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Durante o horário do almoço em um canteiro de obras, cinco trabalhadores estabelecem um divertido jogo teatral para falar sobre a possibilidade de se escolher o que se come. Espetáculo de rua livremente inspirado na obra “Viva o Povo Brasileiro!” de João Ubaldo Ribeiro.

 

Ficha Técnica:

Direção Geral: Edgar Castro / Assistente de direção: Daniela Rosa / Atores-criadores: Aysha nascimento, Flávio Rodrigues, Marcos di Ferreira, Maria Teixeira e Rômulo Albuquerque / Dramaturgia: Cia. Dos Inventivos / Dramaturgista: Daniela Rosa / Direção Musical: Cristiano Gouveia e Rômulo Albuquerque / Preparação Corporal: Kelliy Anjos e Verônica Nóbili / Treinamento Dança-Afro e Coreografias: Kelliy anjos / Direção de Arte: Marcio Rodrigues e Rafaela Carneiro / Confecção de Instrumentos: Rômulo Albuquerque / Produção e divulgação: Cia. Dos Inventivos

 

Cia dos inventivos formou-se com alunos da ELT - Escola Livre de Teatro de Santo André, turma de 2004. A proposta da companhia se organiza em torno da re-visita e da recuperação da cultura popular por meio do teatro de rua e da narrativa épica nesse espaço livre e dos transeuntes, palco das grandes manifestações históricas e lugar de aproximação com o povo.

 

04/12 - 16h - Espetáculo O Poeta e o Cavaleiro - Trupe Sinhá Zózima. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 50 min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Findomundo era uma cidade pacata, risonha e livre. Ficava muito longe, lá no fim do mundo, em um tempo distante, da Idade Média das Fábulas. Um dia, porém, um estrondo abalou Céu e Terra, seguido por uma labareda cuspida para o alto e um rugido infernal. Em meio ao pânico, correria, confusão, surge o herói Dom Pendragon de Cantalupo, vindo não se sabe de onde, determinado a restabelecer a ordem. Livre Adaptação da Obra Literária de Pedro Bandeira.

 

Ficha Técnica:

Direção/Preparação de Atores: Alexandre Lindo / Dramaturgia: Evie Milani e Priscila Reis / Cenografia: Vanessa Cabral / Maquiagem: Trupe Sinhá Zózima / Figurinos: Priscila Reis e Tatiana Lustosa / Sonoplastia: Evie Milani / Produção: Trupe Sinhá Zózima / Máscaras: Alexandre Lindo / Fotos: Adalberto Lima / Logotipo: Guto Lacaz / Elenco: Anderson Maurício, Evie Milani, Fernando de Marchi, Priscila Reis e Tatiane Lustosa

 

Com o propósito de desenvolver propostas contemporâneas no fazer teatral, explorando o regionalismo através de seu cotidiano e a universalidade dos sentimentos e emoções humanas, a Trupe Sinhá Zózima tem como foco de trabalho a pesquisa, investigação.
Formados no curso de Habilitação Profissional de Técnico em Ator (HPTA) pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul (FASCS), pesquisam o contato direto com o público e os diferentes espaços.

 

04/12 – 17h30 – Espetáculo Farsa do Advogado Pathelin – Circo Teatro Rosa dos Ventos. Presidente Prudente/SP

Recomendação: 10 anos/ Duração: 60min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: O espetáculo propõe uma saborosa fusão entre circo e teatro. Utilizando o jogo do palhaço, acrobacia, malabarismo, pernas de pau e música ao vivo, o grupo conta a história do advogado Pathelin, um grande trapaceiro, que diante de sua ruína financeira aplica um golpe em Guilherme Côvado, renomado comerciante de tecidos. A surpresa da montagem fica a cargo da inserção de conflitos paralelos, vividos entre os palhaços durante a encenação.

 

Ficha Técnica:

Autor: Anônimo / Direção: Roberto Rosa / Cenografia: Criação Coletiva / Música original, operação e criação da sonoplastia: Robson Toma / Figurinos: Criação Coletiva/ Atores: Felipe Madureira, Fernando Ávila, Gabriel Mungo, Robson Toma, Tiago Munhoz / Técnicos: Luis Paulo Valente e Antônio Sobreira

 

Circo Teatro Rosa dos Ventos - Fundado em 1999 por então alunos da UNESP de Presidente Prudente, o grupo pesquisa o circo, os artistas cômicos, a cultura popular, música autoral e o teatro de rua.  Desenvolve projetos voltados para a Região Oeste do Estado de São Paulo, levando arte de rua para lugares e pessoas que raramente tem acesso aos bens culturais.

 

05/12 – 16h – Espetáculo O Básico do Circo - Núcleo Pavanelli de Teatro de Rua e Circo. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 60min

Local: Viaduto da China

 

Sinopse: Uma trupe circense tem em sua companhia uma nova bailarina, desastrada e trapalhona. Os palhaços fazem de tudo para ter sua atenção, enfrentando até mesmo o dono do circo. Entre uma reprise e outra a trupe apresenta seus números de perna de pau, chicote, malabares e pirofagia e, ao final, a grande questão: Quem ficará com o amor da bailarina?

 

Ficha Técnica:

Texto: Simone Brites Pavanelli e Marcos Pavanelli / Direção: Marcos Pavanelli / Elenco: Anderson Areias, Dany Ivan, Lucas Branco, Marcella Brito, Marcos Pavanelli e Simone Brites Pavanelli / Direção musical: Charles Raszl / Produção: Simone Brites Pavanelli

 

O Núcleo Pavanelli é um grupo de teatro de rua e circo fundado em 1999 no Tucuruvi e que tem como proposta pesquisar a dramaturgia, interpretação e estética, voltadas para a rua como espaço cênico, levando em conta suas especificidades. Com diversos espetáculos em seu repertório, atualmente são parceiros do Grêmio Esportivo Vila Harding (existente há 84 anos) com o qual compartilham uma sede no Tucuruvi, e do CICAS (Centro Independente de Cultura Alternativa e Social) no Jardim Julieta, onde mantêm uma programação de teatro de rua permanente.

 

05/12 - 17h30 - Espetáculo Terra Papagalli - Trupe Olho da Rua. Santos/SP

Recomendação: Livre / Duração: 80min

Local: Viaduto da China

 

Sinopse: O espetáculo conta a história de um degredado do início do século XVI, tido como o primeiro rei do Brasil: O Bacharel de Cananéia. Uma Farsa Épica Itinerante, encenada ao ar livre com música ao vivo.Terra Papagalli estabelece um diálogo crítico com os valores éticos que percorrem nossa pátria mãe desde seu descobrimento, até os dias de hoje.

 

Ficha Técnica:

Autores: José Roberto Torero e Marcus Aurellius Pimenta / Adaptação: Zeca Sampaio e Trupe Olho da Rua / Orientação do tema: Zeca Sampaio / Direção: Caio Martinez Pacheco / Atores: Alan Plocki, Anna Fecker, Caio Martinez Pacheco, João Luiz Pereira, João Paulo Pires, Raquel Rollo e Rogério Ramos / Equipe Técnica: Maurício Rayel / Figurinos: Sergio Guerreiro / Assistentes de figurinos: Ana Maria Silva Guerreiro, Raquel Queiroz e Rose Diniz / Adereços: Márcia Alves e Iuri Guerreiro / Cenário e Sonoplastia: Trupe Olho da Rua / Músicas Originais: Zeca Sampaio, Alan Plocki, Raquel Rollo, Sergio Argento e Rogério Ramos / Preparação Vocal: Priscilla Rodrigues Gonçalves (Wendy) e Guilherme Marino / Preparação Corporal: Míriam Carbonaro / Produção: Raquel Rollo e Caio Martinez Pacheco

 

A Trupe Olho da Rua é um grupo de teatro de rua de Santos-SP que apresenta-se desde 2002. Mantém em seu repertório sete espetáculos com contextos diferentes, mas todos com música ao vivo, elementos circenses, críticas atuais e humor. O grupo realiza em sua região diversas ações, sendo uma delas contemplada recentemente pelo Prêmio Funarte Festivais de Artes Cênicas a ser realizada no início de 2011: 2ª Mostra de Teatro Olho da Rua, levando referências do teatro de rua para a Baixada Santista.

 

10/12 -16h – Espetáculo Histórias do Circo sem Lona – TIA. CANOAS/RS

Recomendação: Livre / Duração: 40min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: O espetáculo Histórias de Circo sem Lona mostra as artimanhas de dois palhaços “sem eira, nem beira”, que não têm muitos dotes e precisam encontrar uma forma de ganhar a vida e conquistar o pão de cada dia. Um palhaço apresentador (Stripulia) faz a ponte entre platéia e artistas. O segundo palhaço (Fadiga) interpreta as grandes atrações, fazendo uma alusão aos vários artistas que se apresentam nos circos.

 

Ficha Técnica:

Elenco: Marcelo Militão (Stripulia) e Mariana Abreu (Fadiga) / Criação: TIA / Direção: Marcelo Militão / Figurinos, Cenário, Adereços, Produção e divulgação: TIA

 

A canoense Cia Teatro Idéia e Ação (TIA) foi fundada em 2004 pelos atores e professores Marcelo Militão e Mariana Abreu. Tendo como proposta um teatro experimental, de intervenção social, o grupo possui como característica forte a itinerância. Nessa orientação, viabiliza seus espetáculos para um fácil acesso ao público em geral.

 

 

10/12 - 17h30 – Espetáculo Este Lado Para Cima – Isto não é um espetáculo - Brava Companhia. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 60min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: A ordem e o progresso fundamentam o surgimento de mais uma cidade, e os seus habitantes vivem em razão do trabalho e sonhando com um futuro de felicidade. Até que uma crise, causada pelos seus próprios dirigentes, se abate sobre essa metrópole ameaçando a ordem estabelecida, e esses mesmos dirigentes constroem o “mais avançado artefato da tecnologia humana”: A Bolha – que do céu vigiará tudo e todos, para manter as coisas como sempre foram. O poder do Mercado e o controle das relações humanas exercido por ele são discutidos com um humor anárquico neste trabalho da Brava Companhia.

 

Ficha Técnica:

Criação: Brava Companhia / Direção e Dramaturgia: Fábio Resende e Ademir de Almeida / Atores: Cris Lima, Débora Torres, Henrique Alonso, Joel Carozzi, Luciana Gabriel, Marcio Rodrigues, Rafaela Carneiro, Sérgio Carozzi / Reserva: Maxwell Raimundo / Cenários, adereços e figurinos: Cris Lima, Débora Torres, Joel Carozzi, Marcio Rodrigues, Rafaela Carneiro, Sérgio Carozzi / Concepção Sonora: Brava Companhia / Produção: Kátia Alves / Assistente de Produção: Luciana Gabriel, Max Raimundo.

 

A Companhia foi fundada em 1998, inicialmente com outra denominação, na zona sul da cidade de São Paulo. Em 2007, passa a se chamar Brava Companhia, mantendo e ampliando um histórico de realizações e pesquisa. Nestes quase doze anos de trabalhos ininterruptos criou dez espetáculos. O grupo mantém sua sede na ocupação cultural conhecida como Sacolão das Artes, onde criou o Espaço Brava Companhia. Além dos treinamentos e ensaios, realiza nesse espaço uma expressiva programação cultural, que inclui apresentações de espetáculos teatrais, debates, cursos livres de teatro e apresentações de outras linguagens artísticas.

 

 

11/12 – 16h – Espetáculo A Mosca – Cia do Outro Eu. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 50min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Numa incessante disputa entre a necessidade de sobrevivência e o sonho de ser artista, uma trupe de anônimos vagueia pelas ruas da cidade. E nessa longa viagem de encontros e desencontros, deparam-se com o público e descobrem que ser artista é muito pouco se a sua arte não for compartilhada.

 

Ficha Técnica:

Criação e dramaturgia: Cia. do Outro Eu / Direção Diluída: Cia. do Outro Eu / Atores-criadores: Nilson Castor, Queila Rodrigues e Rhafael Oliveira / Figurinos: Glauce Medeiros / Cenário e adereços: Cia. do Outro Eu / Produção e divulgação: Cia. do Outro Eu / Fotos: Tatit Brandão

 

A Cia do Outro Eu desde a sua formação em 2004 - proveniente do projeto Teatro Vocacional realizado no CEU São Mateus - desenvolve projetos de caráter coletivo por meio do teatro de grupo. É formada por moradores da região de São Mateus, que receberam neste espaço seus referenciais de mundo, mas por intermédio do teatro tiveram a oportunidade de não limitar o olhar apenas para o que já lhes foi apresentado, abrindo os olhos, o coração e a mente para novas descobertas.

 

11/12 – 17h30 - Espetáculo O Doente Imaginário - Cia do Miolo. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 50min

Local: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Sinopse: Nesta adaptação da obra de Molière para o teatro de rua, a Cia do Miolo inverte a narrativa, utilizando-se dos elementos da própria rua – e do público, como parte da história. O espetáculo tem início onde Molière o termina: a morte do Barão. O público se defronta com um cortejo. A família triste segue seu caminho, com o objetivo de enterrar o patriarca Barão Argan. Mas nem tudo está acertado: o Barão foi traído e ninguém sabe de quem é a culpa. Então, os personagens resolvem reconstituir todos os passos do Barão no seu último dia de vida, convidando o público a achar o culpado. Para isso, cada personagem se traveste de Barão para contar a história a partir do seu ponto de vista.

 

Ficha Técnica:

Texto: Moliére / Direção: Cuca Bolaffi / Atores: Edi Cardoso, Eduardo Paiva, Harley Nóbrega, Juliana Osmondes, Renata Lemes / Figurino: Maria Zuquim

 

Os objetivos atuais da Cia do Miolo dividem-se em três eixos: a pesquisa sobre teatro de rua, a formação de público e a reflexão sobre a linguagem e as especificidades de uma criação teatral para espaços não convencionais. Direcionam suas pesquisas a uma BUSCA POR UM TEATRO PÚBLICO; o que, segundo o grupo, relaciona-se principalmente com a forma como se dialoga com o público − e como esse diálogo possibilita a construção de um teatro que interfira na cidade.

 

12/12 – 16h - Espetáculo A Farsa do Bom Enganador - Buraco d`Oráculo. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 50min

Local: Viaduto da China

 

Sinopse: Nesta adaptação, o Dr. Calafanje, advogado falido, convence o inescrupuloso comerciante Salabaeto a vender um tecido fiado para fazer um belo vestido para sua esposa Nuculote. Quando o comerciante vai cobrar sua mercadoria, o advogado executa sua arte de enganar.

 

Ficha Técnica:

Adaptação e direção: Atílio Garret / Elenco: Adailton Alves, Edson Paulo Souza, Lu Coelho, Selma Pavanelli / Preparação vocal: Margareth Darezzo / Preparação Musical: J.E Tico / Figurinos: Marta Sá e Cristina Brites / Apoio Técnico: Romison Paulo

 

O Buraco d`Oráculo surgiu em 1998, com o intuito de criar um grupo de teatro de rua que discutisse o homem urbano contemporâneo e seus problemas. O trabalho do grupo é calcado em três pontos fundamentais: a rua, como espaço privilegiado de encontro direto com o público; a cultura popular como fonte geradora de inspiração e motivação; e o cômico, destacando-se a farsa e as relações como o realismo grotesco.

 

12/12 – 19h - Espetáculo Homem, Cavalo e Sociedade Anônima - Cia Estável de Teatro. São Paulo/SP

Recomendação: Livre / Duração: 80min

Local: Viaduto da China

 

Sinopse: O espetáculo apresenta um cruzamento de situações sobre trabalho, moradia e consumo, costurado pela fábula de um homem animalizado e explorado em seus esforços por sobrevivência, como metáfora das impossibilidades, ilusões e contradições estampadas em nosso cotidiano.

 

Ficha Técnica:

Elenco: Daniela Giampietro, Nei Gomes, Osvaldo Hortencio, Osvaldo Pinheiro, Sandra Santanna, Di Marina e Andressa Ferrarezi / Operador de Luz: Luíz Calvo / Contrarregras: Zeca Volga e Maurício Hiroshi / Produção: Cia. Estável de Teatro / Operadora de som: Flávia Morena

 

Cia. Estável de Teatro - um coletivo de atores que tem como premissa de sua pesquisa a criação em conjunto com a comunidade onde está inserida. O primeiro projeto deste coletivo foi na zona leste de SP, onde nasceu o espetáculo O Auto do Circo. Desde abril de 2006, a Cia. Estável de Teatro está em residência artística no Arsenal da Esperança (casa de acolhida que abriga 1.150 homens em situação de "vagar") localizado ao lado do Museu do Imigrante, no Brás.

 

Serviço:

VI Mostra de Teatro de São Miguel

De 03 a 12 de Dezembro de 2010

 

Sextas e Sábados

Horários: 16h e 17h30

Endereço: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd Helena)

 

Domingos

Horários:

05/12 - 16h e 17h30 / 12/12 - 16h e 19h

Endereço: Viaduto da China

 

GRÁTIS

 

Informações:

Telefones: (11) 8152-4483 e (11) 8188-3670

Site: www.buracodoraculo.com.br

Blog: http://buracodoraculo.blogspot.com/

Vídeo no Youtube: http://il.youtube.com/watch?v=ZyS9eCOEmXs

 

Assessoria de Imprensa: Aurea Karpor

(11) 8337-5168 – assessoria@projetobazar.com.br / akarpor@gmail.com

 

-- 

farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa