domingo, 16 de maio de 2010

Valdir Oliveira vence Circuito CAIXA em BH e consolida liderança do ranking

Luiz Doro/adorofoto

No feminino, a queniana Ednah e a brasileira Baldaia repetem a dobradinha de Goiânia

Belo Horizonte - O duelo Brasil x Quênia terminou empatado na manhã deste domingo, em Belo Horizonte. O atleta do Cruzeiro, Valdir de Oliveira, conquistou a quarta etapa do Circuito de Corridas da CAIXA, completando os 10 quilômetros do percurso em 30min06s, seguido do queniano Jacob Kiprotich. Com o resultado Valdir consolidou sua liderança no Ranking CAIXA/CBAt. No feminino, as posições se inverteram. A queniana Ednah Mukwana foi a campeã, em 35min06s, e a vice foi Maria Zeferina Baldaia, repetindo o resultado de domingo passado, em Goiânia. A terceira colocada, Edielza Alves dos Santos, também aumentou vantagem na ponta do ranking. 

A prova reuniu o número recorde de 2.500 participantes (cem a mais do que em 2009), em dois percursos, de 5 km e 10 km, e distribuiu R$ 15 mil aos cinco melhores em cada categoria. A próxima etapa do Circuito CAIXA será em Porto Alegre, no dia 20 de junho.

O domingo de outono estava perfeito em Belo Horizonte para a prática de esporte. Sol e temperatura amena, de 22 graus, compuseram o belo cenário da Lagoa da Pampulha, local escolhido para a quarta etapa do Circuito CAIXA. A elite feminina, com 15 atletas, largou pontualmente às 8 horas. Quinze minutos depois foi a vez do pelotão masculino, com 18 corredores, e os demais amadores.

Entre as mulheres, quatro começaram a se destacar a partir do quarto quilômetro. A queniana Ednah, Baldaia, Edielza e Maria Lúcia Santos do Nascimento. Um pouco mais à frente, Ednah e Baldaia ficaram isoladas e, no km 7, a queniana forçou ainda mais o ritmo até a vitória, deixando a brasileira para trás, mesma estratégia usada no domingo, em Goiânia. 

"Gostei muito do percurso e o clima estava excelente. Estou muito feliz por mais esta vitória", afirmou a queniana, de 25 anos, que disputa mais uma prova no Brasil, no domingo, em Contagem, também em Minas Gerais, e volta para seu país. Ela deve retornar para participar das principais competições dos últimos três meses da temporada.

Baldaia estava muito satisfeita com a estreia no Circuito CAIXA, em Belo Horizonte. "Estou muito contente com o vice deste domingo, na minha primeira participação no Circuito CAIXA na cidade. Gostei do clima e do percurso plano e bem rápido. Já fiz ótimos resultados aqui na Volta da Pampulha. Ganhei em 2001 e fiz vários pódios. Agora, vou correr domingo na minha terra, em Sertãozinha, na prova que organizo 
(Corrida do Trabalhador-Maria Zeferina Baldaia). Depois, vou analisar com meu técnico, Cláudio Castilho, quais serão os próximos passos. Acredito que vou para Porto Alegre, em junho", contou a corredora, que agora acumula 112 pontos e está em quarto lugar no ranking. 

A terceira colocada, Edielza Alves dos Santos, somou importantes pontos que a deixaram mais tranquila na liderança, beneficiada também pela ausência de última hora das principais adversárias, Marizete Moreira e Conceição Maria de Oliveira. "Tive uma virose esta semana que atrapalhou meus treinos. Por isso, este resultado foi excelente, pois o objetivo era pontuar o máximo possível 
(ganhou 26 pelo segundo lugar, pois a campeã queniana não pontua para o ranking). Estou dando prioridade ao Circuito e, por isso, vou para Porto Alegre. Ainda não defini outras corridas das próximas semanas", explicou Edielza, que soma 153 pontos, seguida de Conceição, com 120, e Marizete, com 115. 

Valdir faz a festa dos mineiros 

No masculino, a festa dos mineiros foi completa com mais uma vitória da revelação da temporada, Valdir de Oliveira, do Cruzeiro. O pelotão dianteiro ficou compacto até a metade do percurso. No km 6, Valdir, o queniano Jacob e Paulo Braz da Silva aumentaram o ritmo e abriram vantagem. Faltando um quilômetro, Valdir acelerou e assumiu a ponta para conquistar sua segunda vitória no ano - ganhou também em Campo Grande. Ele chegou apenas dois metros à frente do queniano e ambos concluíram com o mesmo tempo - 30min06s. 

"Faz muito tempo que não venço uma prova em Belo Horizonte e esta foi, sem dúvida, minha maior vitória na cidade", contou, exultante, o atleta do Cruzeiro, de 24 anos, festejado por fãs e outros corredores logo após cruzar a linha. "Esta semana, consegui treinar normalmente e me recuperei bem de uma dor na lombar que me atrapalhou em Goiânia 
(foi quinto no domingo passado). Quero descansar nas próximas semanas para chegar bem a Porto Alegre, no dia 20 de junho", acrescentou.

O vice-campeão Jacob Kiprotich decidiu ficar mais três meses no Brasil. "Agora, estou conhecendo melhor meus adversários e me adaptando melhor ao clima do Brasil", explicou o atleta de 22 anos, que saiu do seu país pela primeira vez. Na semana passada, ele foi terceiro em Goiânia. 

Outras atrações da corrida

A corrida de Belo Horizonte contou também com várias atrações entre o grande contingente de amadores. Quem chamou muita atenção foi um cão da raça Labrador, inscrito na corrida por seu dono com o número 2408. O cachorro, chamado de Sargento Polaco, tinha até chip e seu tempo para os 5 quilômetros foi registrado no sistema - 32min48 -, o mesmo do dono, Clarindo Alves dos Santos, conhecido como Amigão. Clarindo tem 71 anos e já disputou 40 maratonas e 60 meias. Já o Sargento Polaco tem apenas um ano e dois meses e completou poucas corridas até agora. 

"Comecei a levar meu cachorro para os treinos e ele gostou. Por isso, sempre que tem prova em Belo Horizonte, eu o inscrevo com o nome de Polaco Alves dos Santos e ele corre ao meu lado", contou Clarindo. O cão é muito dócil e tirou fotos com várias crianças logo após a prova. 

Outra grande atração foi a atleta mais idosa da competição. Ordália de Oliveira Gomes, de 87 anos, que completou os 5 km em 1h04min. Ela foi a vencedora na sua faixa etária - acima de 70 anos - e deu um show na premiação. Distribuiu beijos e sorrisos e continuou dançando mesmo após descer do pódio. "Corro duas vezes por semana, faço natação e academia", contou dona Ordália, pouco antes de pedir que o filho tirasse uma foto para registrar sua alegria.

O medalhista olímpico Arnaldo de Oliveira, bronze nos 4x100m em Atlanta/96, foi o padrinho da etapa e participou da largada e da premiação. Arnaldo faz parte do programa 
Heróis do Atletismo, iniciativa da CAIXA e da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) que pretende difundir a prática do esporte entre crianças e jovens. Na sexta e sábado, Arnaldo fez três palestras em duas escolas e uma universidade de Belo Horizonte.

O Circuito CAIXA, disputado desde 2004, é a mais importante competição de corridas de rua do País e o único a contar com a chancela da CBAt. Suas dez etapas, distribuídas por oito Estados, somam pontos para o ranking brasileiro de corredores de rua. Os dez primeiros colocados no ranking garantem o patrocínio da CAIXA para 2011. 

Resultados

Masculino
 
1- Valdir Sérgio de Oliveira (Cruzeiro) - 30min06s
2- Jacob Kemboi Kiprotich (Quênia/Luasa) - 30min06s
3- Paulo Braz da Silva (GranCursos/Freecorner) - 30min13
4- Sivaldo Santos Viana (M.Calçados/Naval Freitas) - 30min19s
5- José do Nascimento Souza (Inst.Joelho-Londrina) - 30min39s
6- Ivanildo Pereira dos Anjos, o "Gomes" (Cruzeiro/Café do Doutor) - 30min50
7- Israel dos Anjos (Hipermercado Bergamini) - 31min02s
8- Lindomar de Oliveira, o "Pantanal" (Cruzeiro) - 31min10s
9- José Rodrigues dos Santos (União Guarulhense) - 31min15s
10- Alequessandro Paula Silva (Peterfrut/PMVNI) - 31min21

Feminino
1- Ednah Mukhwana (Quênia/Luasa) - 35min06s
2- Maria Zeferina Baldaia (CAIXA/Serquímica/Mizuno) - 35min34s
3- Edielza Alves dos Santos Guimarães (Pindamonhangaba) - 35min45s
4- Maria Lúcia Santos do Nascimento (Matilat/Natrdini/CAIXA) - 36min12s
5- Vanda Carneiro Chagas (Grancursos) - 36min58s
6- Adriana Cristina Silva da Luz (HF Treinamentos/Gribel) - 38min00s
7- Elizabeth Esteves de Souza (Lilia/Lílian) - 38min19s
8- Joelma de Jesus (Ascoruse/Maria Zeferina) - 38min44s
9- Roseli Mateus (Correios) - 38min59s
10- Eliane Costa de Jesus (Faz Atleta/MSS/Grupo Dez) - 39min18s

A CAIXA Econômica Federal é a patrocinadora do Circuito, com organização e promoção da HT Sports. Em Belo Horizonte, tem ainda o co-patrocínio das Lojas Centauro, apoio de Isotônico Marathon, Montevérgine, Unimed Belo Horizonte e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, além da supervisão técnica da CBAt e da Federação Mineira de Atletismo.

Mais informações em www.circuitocaixa.com.br / http://twitter.com/circuitocaixa 

LOCAL DA COMUNICAÇÃO

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa | www.coletivodeimprensa.jor.br