quarta-feira, 5 de maio de 2010

Curso oferecido pela Renault do Brasil permite treinamento de Policiais Rodoviários


Em uma iniciativa inédita da Renault do Brasil, 32 agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) participaram no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, do "Curso de Gerenciamento de Velocidade", ministrado pelo "Centro Pilotagem Roberto Manzini by Renault". Em seis horas de aula teórica e dez de aula prática, os policiais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da instituição aprenderam técnicas de condução em situações de emergência, direção defensiva e procedimentos para preservação do veículo. 

O Núcleo de Operações Especiais (NOE) é um grupo especial da PRF, cujos integrantes recebem treinamento especializado para atuar em situações específicas, como operações de controle de distúrbios, tiros de precisão e outras ações táticas e de repressão ao crime.

"Os agentes da Polícia Rodoviária Federal dirigem sob tensão e realizando manobras em alta velocidade. A Renault do Brasil preocupada em contribuir para o aprimoramento desse importante público, reduzindo os riscos de para eles mesmos e para a população em geral, disponibilizou gratuitamente, por meio do 'Centro Pilotagem Roberto Manzini by Renault', o 'Curso de Gerenciamento de Velocidade'", explica Cássio Pagliarini, Diretor de Marketing da Renault do Brasil.

De acordo com Roberto Manzini, ex-piloto de competição, psicólogo e responsável por ministrar o "Curso de Gerenciamento de Velocidade", a falta de conhecimento leva muitos motoristas de viaturas policiais, médicas e de bombeiros a colocarem em risco a vida de outras pessoas. "São situações críticas que exigem além de perícia ao volante, autocontrole do condutor", acrescenta. 

O curso também teve uma parte dedicada à economia. Para isso, os alunos aprenderam como dirigir de forma econômica, com o intuito de reduzir o gasto de combustível e a emissão de poluentes. "Se considerarmos que são servidores que atuam em um órgão público, a preservação dos componentes, como freios e pneus, e o menor consumo de combustível tornam-se questões ainda mais importantes", ressalta Manzini. 

Os agentes fizeram o curso em três versões diferentes do Mégane Sedan: 1.6 16V Hi-Flex, 2.0 com câmbio manual de seis marchas e 2.0 com transmissão automática/seqüencial "Proactive", cedidos pela Renault do Brasil e pelo Centro Pilotagem. "Os exercícios práticos foram feitos nos carros em que os policiais já estão acostumados a trabalhar", acrescenta Roberto Manzini. 

Cássio Pagliarini ressalta que o modelo Mégane Sedan, produzido no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, no Paraná, compõe boa parte da atual frota da Policia Rodoviária Federal. "O modelo Renault Mégane Sedan se destaca pelo elevado nível de equipamentos de conforto de série, além do generoso espaço interno e amplo porta-malas. Além disso, os propulsores que equipam a linha Mégane Sedan (1.6 16V Hi-Flex e 2.0 16V) garantem o bom desempenho para a realização das atividades policiais", afirma.


Parceria pioneira
O "Centro Pilotagem Roberto Manzini by Renault" é fruto de uma parceria entre a Renault do Brasil e o ex-piloto de competição e psicólogo Roberto Manzini. É único centro de pilotagem a contar com o apoio de um fabricante de automóveis no Brasil. A parceira existe desde 2003 e vai ao encontro da política da Renault de valorizar atividades que contribuam para aumentar os níveis de segurança no trânsito.

Atualmente, o Centro Pilotagem realiza várias modalidades de treinamento, que vão desde a tradicional pilotagem esportiva, que credencia o aluno a participar de competições oficiais, a cursos de direção defensiva e evasiva em veículos blindados.

O "Centro Pilotagem Roberto Manzini by Renault" fica na Avenida Senador Teotônio Vilela, 328, no bairro de Interlagos, São Paulo (SP). Mais informações pelo site http://www.centropilotagem.com.br, por e-mail (curso@centropilotagem.com.br) ou por meio do telefone (11) 5667-5353.
 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa | www.coletivodeimprensa.jor.br