sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Microprojetos Mais Cultura

Selecionados no edital foram anunciados por ocasião da abertura da Conferência Estadual de Cultura

Semiárido baiano recebe R$ 3 milhões para financiar 243 projetos e beneficiar jovens da região

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o governador da Bahia, Jaques Wagner, abriram nessa quinta-feira, 26 de novembro, à noite, a III Conferência Estadual de Cultura da Bahia, no Centro de Convenções de Ilhéus. O principal objetivo do encontro, que acontece até domingo (dia 29), é debater e elaborar propostas a serem encaminhadas para a coordenação da II Conferência Nacional de Cultura, que será realizada em Brasília, no próximo ano.

Durante o evento, a secretária de Articulação Institucional do MinC e coordenadora executiva do Programa Mais Cultura, Silvana Meireles, e o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meirelles, anunciaram os projetos selecionados no edital Microprojetos Mais Cultura, do Ministério da Cultura. A ação destinará R$ 3 milhões para financiar 243 projetos, beneficiando jovens de 211 municípios do semiárido baiano nos 24 territórios de identidade do estado.

O objetivo do Microprojetos Mais Cultura é promover a diversidade cultural da região do semiárido brasileiro por meio do financiamento não reembolsável de projetos de artistas, grupos artísticos independentes e pequenos produtores culturais da região. As iniciativas contempladas, nas mais diversas linguagens, têm como beneficiários ou proponentes jovens entre 17 e 29 anos.

"Este é o primeiro edital do Ministério da Cultura específico para o semiárido, região de grande riqueza cultural, mas historicamente sem acesso a financiamento para pequenas produções. Com essa ação, por meio de parceria com governos estaduais e Banco do Nordeste, estamos democratizando o acesso a crédito para apoiar as múltiplas expressões culturais do semiárido, contribuindo para promover a cidadania e a autoestima de milhares de jovens", destacou a secretária Silvana Meireles.

Para o secretário Márcio Meirelles, o projeto consolida a política de descentralização que a Bahia vem desenvolvendo em parceria com o Ministério da Cultura. "Em 2009, passamos a apoiar 150 Pontos de Cultura em todos os territórios de identidade do estado, e agora usamos o mesmo critério de distribuição territorial dos recursos para selecionar os 243 projetos que irão contribuir para impulsionar a produção cultural do semiárido baiano, dentro de uma política afirmativa de redução da pobreza e promoção do desenvolvimento social através da cultura", ressaltou.

De acordo com ele, o sucesso do edital na Bahia, que contou com 1.166 inscritos de 231 cidades, reafirma a possibilidade de construção de um pacto federativo entre as esferas federal, estadual e municipal para promoção do desenvolvimento cultural em todo o estado. "Considero um projeto piloto, porque pela primeira vez trabalhamos em parceria com o governo federal e com os municípios, que se responsabilizaram pela realização das inscrições e pré-seleção dos projetos", conclui.

O Microprojetos é uma ação do Programa Mais Cultura, que integra a Agenda Social do Governo Federal e visa promover o acesso da população a bens e serviços culturais. Na Bahia, a iniciativa é desenvolvida em parceria com a Fundação Nacional de Artes (Funarte/MinC); Secretaria Estadual de Cultura, através da Superintendência de Cultura (Sudecult); e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), com o apoio do Banco do Nordeste (BNB), por meio do Instituto Nordeste Cidadania (INEC).


A lista dos projetos contemplados estará disponível nos sites do Ministério da Cultura, no link 
http://www.funarte.gov.br/novafunarte/funarte/index.csp, da Funceb, do BNB e do INEC.

(Texto: Rafael Ely, SAI/MinC, com informações da Ascom Secult-BA)


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura