sábado, 4 de abril de 2009

Desempenho dos alunos de Patos de Minas é destaque no Alto Paranaíba

Resultados do Programa de Avaliação da Educação Básica (Proeb/2008) mostraram que, em Língua Portuguesa, 47,4% dos alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede estadual da Superintendência Regional de Ensino de Patos de Minas estão no nível recomendado. Já em Matemática, o percentual sobe para 63,7%. No recomendável, os alunos revelam dominar um conjunto de conhecimentos, habilidades e competências compatíveis com o período de escolaridade em que se encontram. encontram-se próximos ao patamar de aprendizagem desejado.

Com 815 alunos do 1º ao 5º anos, a Escola Estadual Professor Modesto, no município de Patos de Minas, decidiu intensificar o investimento no Programa de Intervenção Pedagógica (PIP) para garantir a melhoria da qualidade do ensino e para que todas as crianças aprendam. “Fazemos um trabalho árduo com atendimento individual dos alunos ou divididos em grupos de três estudantes, horário diferente em que eles têm aula, no extraturno”, afirma a diretora Ivanilda Lopes Soares Ferreira. A troca de experiência e material de apoio para as aulas entre os professores é muito comum.

Confiante nas ações traçadas no PIP, a diretora Ivanilda Lopes Soares Ferreira acreditou que em 2008 o resultado do Programa de Avaliação da Educação Básica (Proeb) melhoraria ainda mais. E a perspectiva foi confirmada. Com esse trabalho diferenciado, a EE Professor Modesto aumentou a proficiência média dos estudantes na disciplina de Matemática. Em 2007, era 262,9 e passou para 288,7 em 2008.

Outra iniciativa destacada pela diretora da escola que contribuiu para melhorar o desempenho dos alunos é a reunião de professores e supervisores semanalmente. Nesse encontro, eles trocam experiências, discutem os problemas comuns e apontam soluções.

Os professores passam por formação continuada. Na área de Matemática, a escola firmou parceria com a Universidade Federal de Uberlândia e na área de Língua Portuguesa, com a Unipam e com a Universidade Federal de Ouro Preto. De acordo com Ivanilda, os professores identificaram as dificuldades dos alunos e as capacitações enfocaram os itens necessários. “Os professores e os alunos se entusiasmaram muito, pois houve a integração da matéria com a prática”, disse.

Os indicadores mostram que houve avanço no aprendizado dos alunos da rede pública, em relação aos resultados de 2007. Os números foram apresentados ao governador Aécio Neves durante reunião de trabalho, no Palácio da Liberdade, pela secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães, e por Lina Kátia Mesquita, coordenadora-geral do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed) da Universidade Federal de Juiz de Fora, responsável pela elaboração dos testes.

O Proeb é um sistema utilizado pelo Governo mineiro para medir o grau de desenvolvimento e aprendizado dos estudantes matriculados nas escolas públicas do Estado (estaduais e municipais) nas disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa. São avaliados alunos do 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. Em 2008 foram avaliados 801 mil alunos, sendo 545 mil das escolas estaduais, o que representa 80% do total de alunos matriculados. Na rede estadual de ensino, os avanços foram maiores que na rede municipal.

O Proeb avaliou, pela primeira vez, as turmas que ingressaram na escola em 2004, ano em que o ensino fundamental em Minas passou a ter nove anos de duração. Hoje eles cursam o 5º ano do ensino fundamental.

Melhoria do aprendizado

Os resultados do Proeb 2008 revelaram avanços importantes principalmente no 5º ano, indicando que as ações desenvolvidas com o objetivo de melhorar a qualidade do ensino em Minas estão sendo efetivas. De 2007 para 2008, a capacidade dos alunos do 5º ano das escolas estaduais apreenderem conhecimentos, de acordo com a escala de proficiência, cresceu 6,4% em Matemática e 5% em Língua Portuguesa.

“O que chama atenção é que pela primeira vez estamos fazendo a avaliação daqueles alunos da primeira turma de alunos que entrou aos 6 anos no ensino fundamental. Esses alunos, portanto, a partir de 6 anos de idade, passam a conviver com todas as ações, os programas de busca de melhoria da qualidade de ensino, coordenados pela Secretaria de Estado de Educação. E exatamente eles foram os que mais avançaram. Se comparados com as outras séries avaliadas, vamos perceber que esse avanço é muito expressivo”, afirmou o governador, ao anunciar os resultados.

Crescimento do rendimento

A coordenadora-geral do Caed, Lina Kátia Mesquita, explicou que o Proeb utiliza uma escala chamada proficiência para medir habilidades, competências e a capacidade do aluno adquirir conhecimentos. A escala varia de 0 (zero) a 350 pontos em Língua Portuguesa e de 0 (zero) a 450 pontos em Matemática.

O crescimento da proficiência entre alunos do 9º ano foi de 2% em Matemática e de 4% em Língua Portuguesa. O 3º ano do ensino médio, que entre 2006 e 2007 havia apresentado crescimento de 2,8% em Matemática e 2,4% Língua Portuguesa, em 2008 manteve-se estável.

Nível recomendado

Com base na escala, o desempenho dos estudantes é classificado em três níveis: baixo, intermediário e recomendado. Em 2008, 44,7% dos alunos do 5º ano alcançaram o nível recomendado na avaliação de Matemática. Em 2007, esse percentual era de 35,2%. Em Língua Portuguesa, o percentual de alunos que alcançou o nível recomendado em 2008 foi de 31,5%. Em 2007, eram 26,5%.

“Esses resultados são importantes porque verificamos um crescimento muito significativo do rendimento dos alunos. Esses alunos que entraram em 2004, aprenderam mais. Na prática, o aluno lê melhor, sintetiza melhor o que lê, tira conclusões melhor de um texto, faz operações matemáticas mais complexas. Portanto, ele está se preparando melhor para enfrentar desafios cada vez maiores que a escola vai colocar para ele”, afirmou a secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães.

Investir na alfabetização

No 9º ano, 18,8% dos alunos alcançaram o nível recomendado em Matemática no ano passado. Em 2007, foram 16,6% dos alunos. Em Língua Portuguesa, 28% alcançaram o nível recomendado em 2008. Em 2007, 23,4% dos alunos estavam nesse nível.

Já no 3º ano do ensino médio, apenas 3,8% dos alunos alcançaram o nível recomendado em Matemática, no ano passado. Em 2007, foram 3,2%. Em Língua Portuguesa, 30,4% dos alunos alcançaram o nível recomendado em 2008. Em 2007, foram 31,6%. De acordo com a secretária, melhorar o desempenho do 3º ano é um desafio de Minas e do restante do Brasil.

“Já tomamos todas as medidas para melhorar o desempenho do 3º ano do ensino médio, principalmente em relação à preparação de professores e compra de livro para as escolas. E essas medidas foram capazes de impedir uma queda no número de alunos que atingiu o nível recomendado. Minas estabilizou, enquanto que o Brasil está caindo”, disse a secretária.

Ensino fundamental

Segundo Vanessa Guimarães, um dos fatores fundamentais para melhorar o ensino do 3º ano é garantir educação de qualidade para o aluno que está cursando o ensino fundamental. Ela disse que esse é principal foco do Governo de Minas.

“O que Minas está fazendo é correto. Tem que investir na fase de alfabetização. Melhorar o ensino médio lá na frente, quando o aluno não foi bem preparado no ensino fundamental, é muito mais difícil”, avaliou a secretária.

Vanessa Guimarães informou ainda que o Governo de Minas, em parceria com o Instituto Unibanco, iniciará uma pesquisa em junho para levantar quais são os principais problemas do ensino médio. Os dados servirão de base para novas ações de melhoria do ensino.

Sistema mineiro de avaliação

O Proeb é uma avaliação censitária e passou a ser anual a partir de 2006. O Proeb avalia o sistema de ensino mineiro e é também um instrumento para a melhoria do aprendizado. Com base nos resultados, as escolas planejam ações de intervenção pedagógica e estabelecem metas para melhorar o desempenho dos alunos.

Além do Proeb, o Governo de Mina aplica, também anualmente o Proalfa, para avaliar o nível de leitura e escrita dos alunos no ciclo inicial de alfabetização (até o 3º ano do ensino fundamental). Juntos, Proeb e Proalfa formam o Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública (Simave).

Minas entre os primeiros

A rede pública de ensino de Minas tem posição consolidada entre os demais estados do Brasil nas avaliações nacionais. Os resultados quase sempre colocam Minas entre os três primeiros lugares ao lado do Distrito Federal, Paraná e Rio Grande do Sul, com destaque para a 4ª série do ensino fundamental, que no ranking brasileiro está sempre em primeiro ou segundo lugar. O desempenho dos alunos nessa série é crescente ao longo do tempo e pode ser constatado em todas as avaliações externas nacionais e estaduais.

Entre os estados que se revezam nos primeiros lugares, Minas - que tem 162 municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), comparados às regiões mais pobres do país como o Nordeste - é o que apresenta mais desigualdade econômica e cultural entre os municípios das diversas regiões, condições que afetam o desempenho escolar e contribuem no processo de evasão escolar.

A rede estadual de ensino de Minas Gerais é a segunda maior em número de alunos no país, atrás de São Paulo. O custo aluno é o 16º entre os estados, com o valor de R$ 120 aluno/mês (atrás do Distrito Federal e de São Paulo, os campeões em orçamento, e dos estados da região Sul). Mesmo com tantas diferenças socioculturais, a posição de Minas nas avaliações se mantém consistente evidenciando a vantagem comparativa e a eficiência do sistema em Minas.

Para Editoria de Arte

PROEB – Rede Estadual de Ensino

Resultado por desempenho

Matemática


DESEMPENHO (em %)

SÉRIE

BAIXO

INTERMEDIÁRIO

RECOMENDADO


2007

2008

2007

2008

2007

2008

5º ano EF

28,5

20,9

36,4

34,4

35,2

44,7

9º ano EF

30,4

27,3

53,0

53,9

16,6

18,8

3º ano EM

62,5

61,8

34,3

34,3

3,2

3,8

Língua Portuguesa


DESEMPENHO (em %)

SÉRIE

BAIXO

INTERMEDIÁRIO

RECOMENDADO


2007

2008

2007

2008

2007

2008

5º ano EF

34,2

25,3

39,4

43,2

26,5

31,5

9º ano EF

19,4

12,0

57,2

60,0

23,4

28,0

3º ano EM

30,2

29,7

38,2

39,9

31,6

30,4

Resultados gerais das médias de proficiência – PROEB 2008

Escolas estaduais e municipais

Matemática

Ano

Estadual

Municipal

5º ano - ensino fundamental

218,2

209,0

9º ano – ensino fundamental

255,8

247,9

3º ano – ensino médio

282,2

265,0

Língua Portuguesa

Ano

Estadual

Municipal

5º ano – ensino fundamental

204,8

169,9

9º ano – ensino fundamental

250,2

245,2

3º ano – ensino médio

274,0

267,3